Entrada Freguesia
Caracterização PDF Versão para impressão
Localização
A freguesia de Alte localiza-se no centro do Algarve, no extremo noroeste do concelho de Loulé, estendendo-se pela Serra e pelo Barrocal. Ao território da freguesia fez também parte a área de Benafim, que se constituiu como freguesia em 1988 e se separou da freguesia de Alte.

Actualmente cobre uma área de 97 Km2, com uma população aproximadamente de 1987 habitantes (segundo dados dos Censos 2011) de tendência envelhecida, a que se associa um nível de escolaridade reduzido. Situa-se na parte sul da Serra do Caldeirão, é delimitada a Norte pela freguesia de S. Barnabé (concelho de Almodôvar), a Nascente pelas freguesias de Salir e Benafim, a Sul pela freguesia de Paderne (concelho de Albufeira) e a Poente pela freguesia de S. Bartolomeu de Messines (concelho de Silves). É atravessada, de Poente para Nascente, pela Estrada Nacional 124 e dista da sede do concelho cerca de 25 Km.

A freguesia tem aproximadamente 60 montes habitados na maioria por portugueses, mas os estrangeiros estão cada vez mais a procurar o sossego nos montes mais isolados. É de referenciar, ainda, que existem no barrocal duas aldeias abandonadas, a Rocha Amarela e a Soalheira. Sinais de desertificação que se vão sentindo cada vez mais no interior.
Ver Mapa de Alte... Clique Aqui...

Caracterização
Como diria o poeta Cândido Guerreiro, Alte nasceu e cresce, ainda, no aconchego de quatro cerros que a rodeiam: Galvana, Francelheira, Castelo e Rocha Maior. A ribeira que a atravessa eternamente, desde a Fonte Grande à Queda do Vigário, marcou-lhe a personalidade e a dos seus habitantes. Nas suas margens frescas e húmidas, florescem hortas férteis de legumes, vinhedos e laranjeiras. Olhando ao longe, a agricultura de sequeiro dos socalcos do barrocal, constitui elemento marcante da paisagem de Alte.

Nas ruas românticas da aldeia, de calçadas tradicionais e empedrados, pátios e floreiras de sardinheiras, ecoou durante muito tempo o som das maças de pisar esparto, planta selvagem que a natureza ofereceu ao homem e que marcou a vivência económica e social de toda a freguesia.

A aldeia, de grande interesse pela sua tipicidade, continua fiel às suas origens e apresenta casas brancas com chaminés artesanalmente trabalhadas, que contrastam com o colorido das floreiras, incentivando a um passeio através das estreitas ruelas e escadinhas calcetadas.

A Igreja Matriz continua a ser a mais antiga referência histórica de Alte.

Os serviços e o comércio concentram-se na aldeia de Alte, a sede de freguesia.

À economia predominantemente agrícola, de sequeiro e assente ainda em práticas herdadas de tempos remotos, associa-se a produção da aguardente de medronho, do mel, do queijo e da doçaria regional.

Particular relevo merecem os trabalhos de artesanato que se executam na freguesia com recurso ao esparto, à madeira e à cerâmica…

A Rocha dos Soidos, com 467 metros de altitude, é a zona mais elevada da freguesia, tendo outrora servido de referência aos navegantes. Na transição entre o Barrocal e a Serra, avista-se deste local toda a freguesia.

O Carnaval, a Semana Cultural de Alte e a Festa do 1º de Maio são, sem dúvida, os momentos mais altos dos festejos levados a efeito ao longo do ano.

 

Próximos Eventos

Informações Úteis